Blog: Go with the flow
Share to Facebook Share to Twitter Share to Twitter More...

Blog: Válvulas em unidades de coqueamento retardado - porquê elas são importantes

As refinarias precisam aumentar a rentabilidade para continuarem sendo competitivas no mercado atual. O coqueamento retardado para refinarias de petróleo pesado ou azedo é, potencialmente, uma das operações disponíveis mais lucrativas para a indústria. Desde de 1994, quase todas as atualizações residuais nos EUA foram feitas com coqueamento retardado. E, ainda que a tecnologia de coqueamento pareça madura, as inovações continuam trazendo melhorias.

O que é coqueamento retardado?

O coqueamento retardado é parte de um processo de refinaria para converter resíduos de baixo valor de petróleo para combustíveis pesados em produtos de alto valor - coque de petróleo e produtos mais leves, como GPL ou diesel. O processo envolve lidar com uma variedade de gases, líquidos e sólidos a pressões e temperaturas de até 550°C.

Um calor tão extremo aliado à volatilidade faz com que o coqueamento seja um processo potencialmente perigoso. Segurança e confiabilidade dependem da eficiência das soluções em controle de vazão. Todos os meios variados, da alimentação ao produto, a pressões e temperaturas variáveis, devem ser controlados pelas válvulas nas unidades de coqueamento retardado. Ser confiável não é opcional.

Qual é o custo das válvulas ruins?

Válvulas projetadas de forma incorreta permitem que resíduos pesados se insiram nas áreas da esfera/sede ou haste, fazendo com que a válvula apresente problemas, paradas e condições de trabalho inseguras. Ou elas permitem a erosão. Além disso, válvulas que trabalham de forma inadequada possuem um impacto direto no custo total de posse.

Se o acúmulo de coque estiver obstruindo o movimento correto da válvula, o tempo de ciclo aumenta. Isso resulta em uma diminuição considerável da eficiência da produção. No pior cenário, e já que cada mínimo detalhe é importante, uma única válvula obstruída é capaz de parar uma unidade de coqueamento inteira para a manutenção.

Como eu escolho válvulas tão importantes?

As soluções em controle de vazão desenvolvidas para superar condições extremas no coqueamento são disponibilizadas atualmente. Válvulas confiáveis - 100% automatizadas, à prova de vazamentos, resistentes ao acúmulo de coque e à erosão, garantindo um tempo de operação superior a seis anos - essas são as características das quais você precisa.

Muitas refinarias param suas unidades a cada quatro anos para substituir as válvulas críticas de serviço do coqueador. Paradas aumentam os custos. No entanto, com as novas válvulas da Metso, as refinarias podem não apenas minimizar os riscos à segurança, mais cortar pela metade as paradas para manutenção.

Por exemplo: um dos nossos clientes nos EUA comissionou 19 válvulas críticas ao redor do seu tambor de coque. A primeira parada para reparos veio oito anos depois, e apenas quatro das 19 válvulas precisavam de manutenção.

Nem todas as refinarias conseguiram resultados tão surpreendentes; Mas nesse caso, as válvulas continuaram operando confiavelmente após nove ou mais anos.

Monitoramento de condições é essencial

O monitoramento de condições foi uma das razões para este resultado. O desempenho da válvula deve ser analisado regularmente. Se o seu fornecedor de válvulas possuir a tecnologia de monitoramento automatizado adequada, vocês poderão decidir juntos quais válvulas precisam de manutenção durante as paradas.

Um benefício expressivo das tecnologias de monitoramento atuais é que as válvulas que não apresentam falhas permanecem imutáveis na tubulação, diminuindo o tempo da parada e os custos com componentes.

Um cálculo rápido para resultados duradouros

Geralmente, os custos de manutenção equivalem a aproximadamente um terço do custo de uma válvula nova. Se você puder estender os intervalos de substituição das válvulas em pelo menos oito anos - e reduzir o número de válvulas que precisam de manutenção - a diferença será gritante. Tente fazer esse cálculo.

Nós fornecemos válvulas para unidades de coqueamento retardado desde a década de 1980. E atualmente, graças a P&D e à experiência na área, nossa tecnologia não compromete a confiabilidade às custas da segurança e da lucratividade das refinarias de petróleo.

 

Delayed coking diagram


Blogger

Raimar Hellwig

Area Business Manager, Europe & India

Seus comentários são bem-vindos

Metso no Facebook

Metso no Twitter