fev 23, 2018 Mineração blog

Britador MX - os grandes diferenciais operacionais nos itens de desgaste

Metso Brasil
Metso Brasil
Quer saber como o britador MX, da Metso, pode ajudar no desempenho da mina onde você trabalha? Nesse post, esclarecemos os principais fatores.
Os grandes diferenciais operacionais nos itens de desgaste do britador MX
As inovações introduzidas no britador MX elevam o desempenho da britagem a níveis superiores.

 

A busca por um britador que consiga oferecer a melhor relação custo X benefício é uma constante no ofício de qualquer Engenheiro de Minas. Um dos principais fatores buscados nessa relação é o de desgaste das peças. Ele depende do movimento, isto é, de aspectos como compressão e escorregamento/arraste. Quanto mais pura a compressão e menor o arraste, menor o desgaste. 

Nesse contexto, os estudos da tribologia — ciência que estuda a interação entre superfícies em movimento —, ajudam a desenvolver tecnologias e encontrar novas soluções na área de engenharia. Em busca da redução dos desgastes gerados por atritos e da obtenção de maior produtividade associada à redução de custos.

A boa notícia é que o britador MX, da Metso, pode ser a resposta para essa busca. Nos demais britadores, esse processo acontece de forma mais acelerada. Já no britador MX, o procedimento ocorre suavemente, dado que o movimento de direção da compressão é melhor se comparado aos outros equipamentos. Dessa forma, além de ser um investimento vantajoso, você garante um produto mais duradouro e eficiente.

Um britador inovador

As inovações introduzidas no britador MX elevam o desempenho da britagem a níveis superiores aos dos britadores de cone tradicionais. Ele é o único que possibilita 2 ajustes operacionais, de forma totalmente automatizada: 

1 - Ajuste da abertura de descarga (APF) em tempo real, sem interromper a produção, através de um pistão hidráulico interno.

Conteudo-5--Video-1.gif

2 - Ajuste automático do bojo giratório.

Conteudo-5--Video-2.gif

Enquanto britadores de outros modelos têm ou o pistão ou o bojo para fazer a regulagem, o britador MX inova oferecendo ambas as funções.

Dessa forma, para definir o tamanho desejado do produto final, é possível regular o britador por meio do pistão. Ajustando a abertura de saída das pedras, para que elas fiquem maiores ou menores conforme a necessidade. Isso é feito sem interromper a britagem.

Quanto o pistão atinge o limite, o britador MX permite abaixar o bojo giratório. Para tanto, é necessário cessar a alimentação da máquina, como já ocorre com os demais britadores. Contudo, é possível fazer esse ajuste quando o equipamento já estiver parado, devido a alguma outra operação ou motivo.

Nos britadores HP, por exemplo, a alimentação da máquina precisa ser interrompida para que o ajuste do bojo seja feito de duas a três vezes por dia. O que reduz o desempenho do procedimento.

No britador hydrocone ou GP, que tem apenas o pistão hidráulico interno, perde-se o revestimento rapidamente. Visto que o pistão tem uma regulagem curta, gerando maior desgaste.

 

Checklist: 7 indicadores de baixa performance
Faça o download desse checklist e saiba mais.

 

Neste caso, é necessário reduzir a capacidade até que o material se desprenda. Em casos mais severos, deve-se parar a alimentação e remover o material acumulado. 

Uma operação de peneiramento eficiente no circuito de britagem é capaz de extrair grande parte dos finos da alimentação e, assim, aumentar a produtividade do britador.

Dica 2: Alimentadores

Muitas vezes, o britador está perfeitamente configurado. Porém, o equipamento responsável por sua alimentação não foi dimensionado de maneira apropriada. E, assim, não consegue dar vazão à alimentação para manter a câmara cheia. Dessa forma, a produtividade do britador ficará comprometida pelo equipamento auxiliar.

Outro possível cenário é o alimentador não ter um variador de frequência, capaz de ajustar o fluxo e manter o nível de enchimento constante. O que ocorre é uma flutuação grande, deixando a alimentação intermitente. Isto é, com o nível da câmara bastante cheio em intervalos curtos e, logo depois, o esvaziamento do britador. 

Para uma ótima operação do britador, os equipamentos responsáveis pela alimentação devem ser corretamente selecionados. Se possível, incluindo um variador de frequência para ajuste fino do volume alimentado.

A correia de produto também deve ter capacidade suficiente para extrair o minério britado. Normalmente, é aplicado um fator de segurança nas correias e alimentadores, para que consigam absorver as flutuações inerentes aos circuitos de britagem.

Dica 3: Correias transportadoras

Se os transportadores de correias responsáveis pela alimentação ou retirada do produto não estiveram bem dimensionados, não conseguirão dar a vazão correta ao britador - que poderá trabalhar vazio. É prática comum dimensionar os transportadores com fatores de segurança de 20% ou mais sobre a capacidade do britador, para que eles não se tornem um gargalo do circuito. 

A produtividade é o resultado de um conjunto

É preciso ver os resultados operacionais como um conjunto de fatores que nem sempre são exclusivos ao britador. Fatores paralelos também influem. Compreender o processo como um todo e, consequentemente, o papel desempenhado por cada componente na sua operação de extração, é de vital importância para o trabalho de um Engenheiro de Minas.

 

"A produtividade do britador depende da escolha correta de parâmetros, como o perfil de revestimento adequado à granulometria de alimentação, rotação e excentricidades ótimos e bom controle da vazão, visando manter a câmara cheia."

 

Metso é a empresa líder mundial nas indústrias de mineração, agregados, reciclagem, petróleo e gás, papel e celulose e indústrias de processo. Colocamos os nossos mais de 149 anos de experiência ao seu dispor. Conheça nossos produtos e soluções, visite o nosso site.

 

Podemos ajudá-lo?