jul 15, 2020 Mineração blog

Identifique e corrija falhas com a Eficiência Global do Equipamento

Metso Brasil
Metso Brasil
A Eficiência Global do Equipamento é um indicador-chave de performance que oferece visão completa sobre a capacidade e qualidade produtiva. Veja como calculá-lo e utilize para corrigir perdas e falhas!
Identifique e corrija falhas com a Eficiência Global do Equipamento

 

A identificação exata das falhas em equipamentos é essencial para obter melhores resultados, especialmente ao falar em máquinas pesadas. Essas são práticas que levam ao ganho de tempo, elevam a produtividade e reduzem os custos. Nesse sentido, inclusive, é indispensável explorar o conceito de Eficiência Global do Equipamento.

Esse é um dos indicadores-chave de performance dos componentes e ajudam a garantir máximo desempenho. Na mineração, é uma métrica que pode ser aplicada no britador, em veículos pesados e em outros elementos que fazem parte dos processos.

Pensando nisso, descubra como utilizar a Eficiência Global do Equipamento a favor da sua operação e tenha uma boa performance.

Afinal, o que é esse indicador?

Originalmente conhecida como Overall Equipment Effectiveness (OEE), a Eficiência Global do Equipamento é um indicador que permite fazer uma avaliação sobre o funcionamento de máquinas distintas.

É uma métrica que mostra quão eficiente um equipamento é na entrega de resultados das operações. Quando essa medida é aplicada a um britador móvel, por exemplo, é possível conhecer a qualidade do que é entregue, ao longo da operação.

Quais são os objetivos da Eficiência Global do Equipamento?

Para que a análise seja viável, é importante entender que esse KPI tem como um dos objetivos, centralizar diversas métricas de manutenção e qualidade. Ou seja, a partir desse resultado, é possível verificar se a atuação da equipe de manutenção precisa ser melhorada ou se existem defeitos no controle de qualidade, por exemplo.

Seu uso serve, principalmente, para otimizar a tomada de decisão. A gestão terá mais visibilidade sobre os problemas das máquinas e onde estão os principais gargalos. Com a atuação direcionada, é possível potencializar os resultados e elevar a entrega da planta operacional. Se for identificado que o problema está nos componentes de britagem, é viável agir para melhorar esse processo e os subsequentes.

Inclusive, um dos objetivos é fazer o benchmarking. Os parâmetros são objetivos e comparáveis, podendo ser contrapostos a indicadores do mercado, por exemplo. Também é possível comparar a eficiência entre máquinas do mesmo setor ou de áreas diferentes. Isso permite entender quais entregam os melhores valores e por que isso acontece.

Como fazer o cálculo?

O cálculo da Eficiência Global do Equipamento é dado em porcentagem, o que ajuda a criar uma base eficiente de comparação. Para isso, são considerados três conceitos principais: disponibilidade, performance e qualidade. Sua fórmula é dada por:

OEE = Disponibilidade (%) x Performance (%) x Qualidade (x)

A seguir, entenda como encontrar o valor referente a cada um desses fatores!

Disponibilidade

A disponibilidade é a relação entre o tempo efetivamente trabalhado e o tempo possível de utilização. O cálculo é como segue:

Disponibilidade = (Tempo efetivamente trabalhado / Tempo esperado de trabalho) x 100%

Imagine um turno de 8 horas (480 minutos), em que a máquina trabalhou por 7,5 horas (450 minutos). Nesse exemplo, a disponibilidade é de 93,75%.

Entre os elementos que comprometem esse indicador, estão as paradas não planejadas, as paradas de manutenção e o mau aproveitamento do tempo.

Performance

Já a performance é dada pela relação entre tempo padrão e tempo efetivo para produção. Dependendo do caso, podemos considerar o volume produzido em relação à capacidade de produção no período analisado. A fórmula é a seguinte:

Performance = (Tempo padrão / Tempo efetivo) x 100%

Se uma operação de mineração deveria levar 12 horas (720 minutos), mas demorou 13 horas (780 minutos), a performance é de 92,30%. Se o tempo tivesse sido menor que o padrão, entretanto, ela ficaria acima de 100%.

Os componentes que mais atingem a performance são as quedas na velocidade de produção e as perdas causadas por possíveis paradas.

Qualidade

A qualidade é encontrada pela relação entre produtos dentro da qualidade esperada e a quantidade produzida. Então, seu principal objetivo é entender qual a capacidade de entrega do equipamento em relação ao padrão desejado.

A fórmula é a seguinte:

Qualidade = [(Total produzido - Total retrabalhado - Total perdido) / Total produzido] x 100%

Imagine uma britagem que produz 10 toneladas de componentes. No entanto, 1 tonelada tem que ser retrabalhada e 300 quilos (0,3 tonelada) são desperdiçados. Então, a qualidade é de 87%.

A qualidade é afetada pela manutenção e otimização dos equipamentos, somadas à parametrização dos processos.

Usando esses exemplos como base, o OEE seria de:

OEE = 93,75% x 92,30% x 87%

OEE = 75,28%

No geral, o ideal é que o OEE seja o mais próximo de 100%. Além disso, é preciso avaliar seus componentes isoladamente para entender qual fator tem maior peso e exige prioridade.

Como aumentar o resultado relativo à eficiência?

Dependendo do caso, pode acontecer do valor alcançado pelo indicador, não ser satisfatório. Então, é essencial desenvolver ações que aumentem a Eficiência Global do Equipamento. As boas práticas servirão para aumentar o número calculado e otimizar toda a operação do negócio.

Pensando nisso, veja quais são algumas indicações para elevar o percentual de eficiência dos componentes!

Conte com equipamentos de alta qualidade

A forma como as máquinas funcionam e o que elas entregam em termos de resultado são questões essenciais para uma boa eficiência. Por isso, é indispensável selecionar equipamentos de alta qualidade e desempenho. Trocar itens obsoletos por versões modernas e funcionais, é uma boa prática para melhorar os três fatores do KPI.

Elabore um plano de manutenção efetivo

No cálculo de Eficiência Global do Equipamento, as paradas não planejadas têm grande impacto. Para diminuir sua ocorrência, o ideal é criar um plano de manutenção preventiva e/ou preditiva. Com essa atuação antecipada, é possível otimizar o funcionamento, atenuar as paradas e garantir melhores resultados.

Aumente a capacitação dos colaboradores

A operação dos componentes também é essencial para o alcance de eficiência. Por isso, vale a pena realizar treinamentos e capacitações com o time. Ter operadores plenamente preparados para o uso dos componentes, faz diferença na performance.

Monitore constantemente o indicador

A Eficiência Global do Equipamento deve ser acompanhada continuamente para que seja otimizada. Meça frequentemente os valores para identificar resultados de ações prévias e novos gargalos e oportunidades. Com práticas de melhoria contínua, é possível alcançar um desempenho consistente.

A Eficiência Global do Equipamento é uma das métricas essenciais para o seu negócio. Na mineração, especificamente, a medição e a otimização são fundamentais para aumentar os resultados operacionais e ampliar a competitividade.

Para ter mais informações e colocar em prática no seu cotidiano, assine nossa newsletter e não perca nada!

 

Quer ajuda? Entre em contato.
Suas informações estão seguras. Verifique nosso aviso de privacidade para saber mais detalhes aviso de privacidade.
Muito obrigado!
Nós entraremos em contato em breve. Poderá enviar uma nova solicitação após 15 minutos.
Quer ajuda?