A primeira planta de bioprodutos de última geração do mundo, que começou suas operações em 15 de agosto de 2017, em Äänekoski, é o maior investimento na história da indústria florestal finlandesa. A Metso foi escolhida como principal fornecedora de soluções em válvulas, e a nova planta dispõe de cerca de 3.000 válvulas que contam com dispositivos auxiliares para garantir processos operacionais, confiabilidade produtiva e eficiência ambiental.

Capítulo 1

Eficiência produtiva e confiabilidade operacional com válvulas selecionadas corretamente

A oferta da Metso é muito abrangente, cobrindo mais de 80% das válvulas automatizadas da planta, necessárias em diversos departamentos de processos. A manutenção completa, as partes sobressalentes e o contrato de serviços suportam a confiabilidade operacional da produção da planta.

Os clientes na planta de bioprodutos do Grupo Metsä incluem empresas responsáveis pela fabricação de papel, papelão e papel tissue de alta qualidade. Além da celulose de alta qualidade, ela também produz uma grande variedade de outros bioprodutos. A maior parte da celulose produzida é exportada, principalmente para Europa e Ásia. O maior crescimento tem sido na China. A planta de bioprodutos tem uma capacidade de produção de celulose de 1,3 milhões de toneladas por ano. A planta chegará à sua capacidade máxima de produção aproximadamente um ano após a entrada em operação.

"A Metso tem uma grande experiência neste setor. Quando a seleção das válvulas é feita cuidadosamente, ela contribui com as operações confiáveis e ecologicamente corretas da planta. Ela também garante que as válvulas operem dentro da faixa de configuração correta”, observa Jouko Kotilainen, Gerente de Projeto, Elétrica e Automação, Metsä Fibre.

Para escolher um fornecedor de válvulas, o Grupo Metsä considerou a experiência no setor, a confiabilidade e a qualidade do produto. Critérios adicionais de seleção incluíram o local em que os produtos eram fabricados e se o desenvolvimento do produto fazia parte das operações da empresa. Com uma encomenda dessa magnitude, manter-se dentro do orçamento e do prazo de entrega também foram fatores cruciais para a decisão.

A Metso tem uma grande experiência neste setor. Quando a seleção das válvulas é feita cuidadosamente, ela contribui com as operações confiáveis e ecologicamente corretas da planta. Ela também garante que as válvulas operem dentro da faixa de configuração correta.
Jouko Kotilainen, Gerente de Projeto, Elétrica e Automação, Metsä Fibre.

1.3 milhões de ton.

por ano

Capítulo 2

Eficiência ambiental de classe mundial

Uma das propostas do planejamento da planta de bioprodutos era utilizar 100% da madeira e dos excedentes de produção. Os bioprodutos fabricados a partir dos excedentes - como bioenergia, resina líquida e aguarrás - correspondem a cerca de 20% do volume da planta já na sua primeira fase.

A eficiência ambiental também foi crucial para o planejamento da planta de bioprodutos e para as decisões quanto à seleção dos equipamentos. O objetivo, já durante a fase de planejamento, era que a nova planta operasse dentro dos limites de emissões da permissão ambiental concedida à antiga planta de Äänekoski e que estivesse em conformidade com as condições estabelecidas na permissão para efluentes, ainda que a sua capacidade de produção seja três vezes maior que a da antiga planta de celulose.

"Nós alcançamos os objetivos estabelecidos para o desempenho ambiental da planta. Considerando que os volumes de produção são quase três vezes mais altos que os da antiga planta, isto significa que fechamos os ciclos químico e de água de processo de forma mais eficiente e mais ampla que o processo comum de celulose", explica Timo Merikallio, responsável pelo projeto da planta de bioprodutos da Metsä Fibre.

Check video ↓

Um exemplo de ciclos químicos que foram fechados é a planta de ácido sulfúrico, que produz ácido sulfúrico a partir dos gases odoríferos da planta para seu próprio uso. "Isto é muito importante, tanto em termos de desempenho ambiental quanto financeiro. Ter nossa própria produção de ácido sulfúrico compensa alguns dos químicos comprados - e assim, por exemplo, as emissões de sulfato em hidrovias podem ser minimizadas."
As soluções em tecnologia da Metso podem ajudar o cliente a alcançar objetivos ambientais. "Nossas válvulas oferecem precisão de controle de alta qualidade. O posicionador da válvula de controle garante que a válvula esteja na posição correta durante diferentes fases do processo, e isso também garante volumes corretos de vazão. O autodiagnóstico garante que a válvula não apresente mal funcionamento; ela opera de forma confiável, contribuindo assim para a confiabilidade operacional e o desempenho ambiental", diz Marko Lindeman, Diretor de Vendas, Metso.

image not available

Capítulo 3

Contrato e equipe competente garantem produção ininterrupta

Um contrato de serviços completo, que prevê peças sobressalentes, manutenção e serviços, reforça a confiabilidade operacional das válvulas. "Um contrato de serviços é muito importante para uma planta em operação. Ele garante a disponibilidade das peças sobressalentes e recursos humanos. Nós podemos planejar melhor nossas operações quando conhecemos nossos parceiros e onde podemos conseguir as peças sobressalentes necessárias dentro do prazo acordado", diz Kotilainen.

O serviço regional de manutenção da Metso em Jämsänkoski, dirigido pelo Supervisor de Manutenção Markus Oksjärvi, é responsável pela manutenção na planta de bioprodutos. "O serviço local que oferecemos é muito valorizado pelos nossos clientes. Nós estamos onde o cliente estiver, e nos certificamos de que o processo de produção do cliente esteja operando o melhor possível", diz Lindeman.

O serviço local que oferecemos é muito valorizado pelos nossos clientes. Nós estamos onde o cliente estiver, e nos certificamos de que o processo de produção do cliente esteja operando o melhor possível.
Marko Lindeman, Diretor de Vendas, Metso
image not available

"A planta está na fase de entrada em operação, e alcançará sua capacidade nominal total no segundo semestre de 2018. Como as outras plantas de celulose do Grupo Metsä, a planta de bioprodutos também terá uma parada de manutenção de cerca de uma semana por ano. Mas nós e os fornecedores queremos desafiar esse prazo e aumentar os intervalos de manutenção para, por exemplo, um ano e meio", observa Merikallio.

Além das tradicionais placas metálicas de identificação, a planta de bioprodutos usa etiquetas eletrônicas de NFC com o número referente ao posicionamento de cada válvula armazenado eletronicamente. "Nós trabalhamos com o cliente ao escolher a etiqueta NFC e decidimos como ela será instalada na lateral de cada válvula para ser entregue. As etiquetas das válvulas estão prontas no local de recebimento e são gravadas diretamente do sistema de dados do produto", diz o Gerente de Projetos Sami Pelkonen, da Metso.

Os dados gravados na etiqueta NFC permitem, entre outras coisas, que a equipe de manutenção da área acesse todos os dados e documentos referentes à válvula pelo telefone com apenas um escaneamento.

Capítulo 4

Experiência e colaboração tem papel crucial no projeto

A experiência em projeto da Metso tem sido importante na colaboração. Isso inclui montar uma equipe adequada para o projeto, planejar cuidadosamente o cronograma, experiência técnica e fornecer documentos claros para o projeto. "Em um projeto desta magnitude, o gerenciamento de informações e a resposta rápida às dúvidas do cliente são aspectos especialmente importantes. A colaboração com o cliente foi boa e direta ao longo do projeto. Havia muitas coisas a serem decididas no projeto, e nós trabalhamos com o cliente para encontrar soluções que as satisfizessem", Pelkonen resume.

"Com um planejamento cuidadoso, nós pudemos lidar com as pressões do cronograma, que precisou de flexibilidade e priorização. A Metso forneceu sua experiência técnica para selecionar os materiais e válvulas. A Metso nos ajudou muito para que pudéssemos obter soluções em válvulas confiáveis em termos operacionais para a planta", diz Jouko Kotilainen.

E ainda há espaço para mais desenvolvimento: "No futuro, as funções logísticas nas quais concordamos para este projeto deverão ser manuseadas em sistemas de dados compartilhados. Isso facilitaria o controle de entregas e faturamento; este é um desenvolvimento compartilhado almejado por nós", comenta Kotilainen.

Em um projeto desta magnitude, o gerenciamento de informações e a resposta rápida às dúvidas do cliente são aspectos especialmente importantes. A colaboração com o cliente foi boa e direta ao longo do projeto.
Gerente de Projetos Sami Pelkonen, da Metso

Fatos

A Metso equivale mais de 80% de todas as válvulas automatizadas da planta

  • Cerca de 3.000 válvulas no total com dispositivos auxiliares.
  • A entrega incluiu válvulas esféricas, válvulas segmentadas e válvulas borboleta Neles® para aplicações ON/OFF e de controle, e válvulas borboleta Neldisc® manuais com função ON/OFF. As válvulas de controle são equipadas com controladores Neles® série ND9000, que oferecem acompanhamento e planejamento preditivo de manutenção.  
  • Contrato de serviços completos de manutenção e fornecimento de peças sobressalentes
  • A Metso também garante o momento correto para as necessidades futuras de manutenção nas instalações de válvulas da planta utilizando propriedades digitais de controle de válvulas e gerenciamento de informações do produto.

Planta de bioprodutos do Grupo Metsä

• Maior investimento na história da indústria florestal finlandesa: 1,2 bilhões de euros.
• A área total da planta ocupa 40 hectares.
• Operando em sua capacidade máxima, cerca de 240 caminhões e 70 vagões de madeira chegam por dia à planta.
• A planta utiliza 6,5 milhões de metros cúbicos de madeira por ano.
• A maior parte da madeira vem de florestas gerenciadas de modo sustentável na Finlândia. E a origem da madeira utilizada como matéria-prima na planta é 100% rastreável, e 90% possui certificação PEFC ou FSC.
• A planta de bioprodutos substituiu a planta de celulose que estava em operação desde 1985 e cujo ciclo de vida útil estava próximo do fim.
• Äänekoski produzia celulose desde 1937.

Leia mais

image not available
image not available
Bioprodutos

• celulose de madeira macia e de madeira de bétula, bem como bioprodutos tradicionais como resina líquida e aguarrás e várias formas de bioenergia.
• Novos bioprodutos: Gás de produção, ácido sulfúrico, biogás e biopellets.
• Conceitos na fase de desenvolvimento: Produtos de lignina, fibras têxteis da celulose, biocompósitos.
• A taxa de autonomia de energia da planta é de 240%. A energia elétrica produzida pela planta equivale a 2,5% de toda a energia elétrica produzida na Finlândia.