Os britadores de rochas são máquinas usadas para reduzir o tamanho de rochas e pedras na produção de agregados, em aplicações de reciclagem de materiais de construção e em operações de mineração. Toda planta e processo de britagem tem suas próprias exigências e demandas. A Metso tem concebido, projetado e fabricado britadores há mais de 100 anos. A nossa oferta abrange diferentes britadores de mandíbulas, britadores giratórios, britadores de cone e britadores por impacto, otimizados para qualquer necessidade de redução de tamanho. Muitos dos britadores estão disponíveis não apenas como unidades fixas, mas também como versões portáteis e móveis.

Vantagens

Britadores de mandíbula

Eficientes britadores primários.

Britadores giratórios

Britadores primários de alta capacidade.

 

Britadores de cone

Elevado tempo de operação e qualidade consistente do produto em aplicações secundárias, terciárias e quaternárias.

Britadores por impacto

Britagem versátil e precisa em todos os estágios do processo de redução de tamanho.

Diferentes tipos de britadores

Os britadores de rocha podem ser classificados em dois grupos principais. Britadores de compressão, que pressionam o material até que ele se quebre, e britadores por impacto, que empregam o princípio de impactos rápidos para triturar o material. Os britadores de mandíbulas, britadores giratórios e de cones operam de acordo com o princípio de compressão. Os britadores de impacto, por sua vez, utilizam o princípio de impacto.

Britadores de mandíbula

Britadores de mandíbula são usados principalmente como britadores primários. Sua finalidade principal é reduzir o material a um tamanho pequeno o suficiente para que possa ser transportado por correias transportadoras até os próximos estágios de britagem.

Como o nome sugere, os britadores de mandíbula reduzem a rocha e outros materiais entre uma mandíbula fixa e uma móvel. A mandíbula móvel é montada em um queixo que realiza um movimento recíproco, enquanto a mandíbula fixa permanece no lugar. Quando o material passa entre as duas mandíbulas, estas trituram as rochas grandes em pedaços menores.  

Existem dois tipos básicos de britadores de mandíbula: de alternância simples e de alternância dupla. No britador de mandíbulas de alternância simples, um eixo excêntrico encontra-se no topo do britador. Juntamente com a placa de alternância, a rotação do eixo provoca uma ação compressiva.

Um britador duplo de alternância dupla tem dois eixos e duas placas de alternância. O primeiro eixo é um eixo articulado localizado na parte superior do britador, enquanto o outro é um eixo excêntrico que aciona as duas placas de alternância.

O movimento de mastigação, que causa compressão tanto na entrada quanto na saída do material, proporciona oferece maior capacidade à mandíbula de alternância simples, em comparação com uma mandíbula de alternância dupla de tamanho similar. Os britadores de mandíbulas da Metso são todos de alternância simples.

Britadores giratórios

Os britadores giratórios são frequentemente usados no estágio de britagem primária e, menos frequentemente, no estágio secundário.

Os britadores giratórios possuem um eixo oscilante. O material é reduzido em uma cavidade de britagem, entre um elemento fixo externo (revestimento do reservatório) e um elemento móvel interno (manto), montado no conjunto do eixo oscilante.

A fragmentação do material resulta da compressão contínua que ocorre entre os revestimentos ao redor da câmara. Um efeito adicional de britagem ocorre entre as partículas comprimidas, resultando em um menor desgaste dos revestimentos.

Os britadores giratórios são equipados com um sistema de ajuste hidráulico, que permite regular o tamanho das partículas do material triturado.

Britadores de cone

Os britadores de cone se assemelham aos britadores giratórios do ponto de vista tecnológico, mas ao contrário deles, os britadores de cone são utilizados nos estágios de britagem secundária, terciária e quaternária. No entanto, às vezes o tamanho dos grãos do material processado é suficientemente pequeno por natureza e o tradicional estágio de britagem primária não é necessário. Nestes casos, os britadores de cone também podem executar o primeiro estágio do processo de britagem.     

Os britadores de cone possuem um eixo oscilante e o material é triturado em uma cavidade de britagem, entre um elemento fixo externo (revestimento do reservatório) e um elemento móvel interno (manto), montado no conjunto do eixo oscilante.

Um eixo excêntrico girado por um mecanismo de engrenagem e pinhão produz o movimento oscilatório do eixo principal. A excentricidade faz com que a cabeça do cone oscile entre a abertura de descarga com configuração de lateral aberta e com configuração de lateral fechada.

A fragmentação do material resulta da compressão contínua que ocorre entre os revestimentos ao redor da câmara. Um efeito adicional de britagem ocorre entre as partículas comprimidas, resultando em menor desgaste dos revestimentos. Isso também é chamado de britagem interpartículas.

Os britadores de cone são equipados com um sistema de ajuste hidráulico, que ajusta a configuração de lateral fechada afetando, assim, o tamanho das partículas do produto.

Dependendo do britador de cone, o ajuste pode ser feito de duas maneiras. A primeira consiste em  efetuar o ajuste girando o reservatório contra as roscas, para que a posição vertical da parte de desgaste externa (côncava) seja alterada. Uma vantagem deste tipo de ajuste é que os revestimentos se desgastam de maneira mais uniforme.

Outro princípio é fazer o ajuste levantando ou abaixando o eixo principal. Uma vantagem disso é que o ajuste pode ser feito continuamente sob carga.

Para otimizar os custos operacionais e melhorar o formato do produto, recomenda-se que os britadores de cone sejam sempre operados com alimentação plena, o que significa que a cavidade deve estar completamente cheia de material rochoso. Isso pode ser facilmente realizado com ajuda de um estoque ou um silo para regular a inevitável variação do fluxo de material de alimentação. Os dispositivos de monitoramento de nível detectam os níveis máximo e mínimo do material, iniciando e interrompendo a alimentação de material para o britador, conforme necessário.

Britadores por impacto

Os britadores por impacto são versáteis máquinas de britagem que podem ser usadas em qualquer estágio do processo de britagem. No entanto, os recursos e capacidades dos diferentes tipos de britadores por impacto variam consideravelmente.

Os britadores por impacto são tradicionalmente classificados em dois tipos principais: britadores por impacto de eixo horizontal (HSI) e britadores por impacto de eixo vertical (VSI). Esses diferentes tipos de britadores por impacto compartilham o mesmo princípio de britagem, ou seja, por impacto, para reduzir o material a tamanhos menores, porém os recursos, as capacidades e as aplicações ideais são bem diferentes um do outro.

Os britadores por impacto de eixo horizontal (HSI) são usados nos estágios de britagem primária, secundária ou terciária. Os britadores HSI reduzem o material alimentado através de impactos de alta intensidade, originados no movimento de rotação rápida de martelos ou de barras fixadas ao rotor. As partículas produzidas são, a seguir, fragmentadas no interior do britador, conforme colidem contra a câmara do britador e entre si, produzindo um produto mais fino e de melhor formato.

Os britadores por impacto de eixo vertical (VSI), por outro lado, são usados na última etapa do processo de britagem, especialmente quando é necessário que o produto final tenha um formato cúbico preciso. 

O britador VSI pode ser considerado uma 'bomba de pedra', que opera como uma bomba centrífuga. O material é alimentado através do centro do rotor, onde é acelerado a alta velocidade antes de ser descarregado através de aberturas na periferia do rotor. O material é britado ao bater no corpo externo em alta velocidade e também devido à colisão entre as pedras.

Procurando por um britador ideal para suas operações?
Experiência em centenas de diferentes instalações de britagem em todo o mundo.
SELEÇÃO DO EQUIPAMENTO DE BRITAGEM

Como selecionar o britador ideal?

Selecionar o equipamento de britagem ideal pode ser difícil. Felizmente, existem ferramentas e softwares disponíveis que simplificam a avaliação das diferentes opções que ajudam na tomada de decisões. O princípio fundamental de todas essas análises são cálculos cuidadosos que levam em consideração as capacidades e restrições de diferentes britadores e os requisitos operacionais.  No entanto, os resultados ideais são normalmente obtidos combinando as conclusões teóricas à experiência prática de diferentes materiais, condições de operação, necessidades de manutenção e os aspectos econômicos de várias alternativas.

Cada instalação e operação de britagem é sempre diferente. Nossos especialistas têm experiência prática em milhares de diferentes aplicações de britagem em todo o mundo.

Apresentamos, abaixo, um resumo de alguns dos principais problemas listados, de acordo com os estágios de britagem. Se você estiver interessado em análises mais detalhadas sob medida apenas para as operações de britagem, entre em contato com os especialistas da Metso. Teremos o maior prazer em ajudar!

Britagem primária

O objetivo principal de um britador primário é reduzir o material a um tamanho que permita o seu transporte em uma esteira de transporte. Na maioria das instalações de britagem, um britador de mandíbulas cuida da britagem primária. Instalações com capacidades muito altas, comuns em mineração e menos comuns na produção de agregados, normalmente usam um britador giratório primário. Quando o material processado é fácil de triturar e não é muito abrasivo, um britador por impacto pode ser a melhor escolha para a britagem primária.

Uma das características mais importantes de um britador primário é sua capacidade de aceitar a entrada de material sem o seu engaiolamento. Um britador primário de grandes dimensões é, naturalmente, mais caro que um menor. Portanto, os cálculos de custo de investimento para britadores primários são comparados em conjunto com os custos totais das etapas primárias, incluindo os custos de desobstrução das paredes das pedreiras, dinamitação e perfuração. Em muitos casos, caminhões basculantes transportam a rocha para um britador primário fixo. Isso pode ser uma solução de custo elevado. Podem ser incluídos custos de amortização, combustível, pneus e de manutenção quando os veículos estão em alta demanda. Nas modernas operações de agregados, o uso de britadores primários móveis capazes de se mover ao longo da parede da rocha é, em muitos casos, a solução mais econômica.

Um britador primário fixo pode ser transformado em equipamento móvel com a ajuda de um sistema de lagartas (com esteiras). Um britador primário montado sobre lagartas pode ser uma solução interessante em termos econômicos nos casos em que o equipamento precisa ser constantemente reposicionado na pedreira. No entanto, pode ser uma solução um pouco mais cara em termos de investimento e manutenção. Pode haver potencial para economias de custos no carregamento e transporte de material. Se essas reduções de custos se concretizam, a economia potencial em relação aos métodos tradicionais pode ser de até 25%. Tudo isso significa que essas questões devem ser analisadas de acordo com cada caso, para o que existem ferramentas eficazes disponíveis.

Britagem primária com britadores de mandíbula

Em termos de tamanho da abertura de alimentação, o cliente obtém um melhor retorno sobre o investimento quando o britador primário é um britador de mandíbula. Isso significa menos perfuração e dinamitação, pois o britador aceita rochas maiores. A desvantagem deste tipo de britador, quando há necessidade de alta capacidade, é a largura de descarga relativamente pequena, limitando a capacidade em comparação com o circuito de descarga de um britador giratório. Os britadores de mandíbula são usados principalmente em instalações que produzem até aproximadamente 1600 t/h.

Britagem primária com britadores giratórios

O britador giratório primário proporciona alta capacidade graças à sua abertura de descarga circular amplamente dimensionada (que fornece uma área muito maior que a do britador de mandíbula) e ao princípio de operação contínua (enquanto o movimento recíproco do britador de mandíbula produz uma ação de britagem em lote). O britador giratório é imbatível em grandes instalações com capacidade a partir de 1200 t/h. Para ter uma abertura de alimentação correspondente à de um britador de mandíbula, o britador giratório primário deve ser muito mais alto e mais pesado. Além disso, os britadores primários giratórios exigem uma fundação maciça.

Britagem primária com britadores por impacto

O britador primário por impacto oferece alta capacidade e é projetado para operar com grandes tamanhos de alimentação. Os britadores primários por impacto são usados para processar de 200 t/h até 1900 t/h, e tamanhos de alimentação de até 1830 mm (71") no modelo maior. Os britadores primários por impacto são geralmente usados em aplicações não abrasivas e onde a produção de finos não é um problema. De todos os britadores primários, o britador por impacto é o britador que fornece o melhor produto em formato cúbico.

Britagem intermediária

O objetivo da britagem intermediária é produzir vários produtos de grau grosseiro – por exemplo, agregados de base para rodovias – ou preparar material para uma nova britagem final. Geralmente, o objetivo da britagem secundária, terciária e quaternária é obter a melhor redução de tamanho possível ao menor custo. 

Se a britagem intermediária for feita com a finalidade de produzir lastro ferroviário, a qualidade do produto é importante. Em outros casos, normalmente não há exigências de qualidade, apenas que o produto seja adequado para britagem fina.

Os britadores de cone são frequentemente usados para britagem intermediária, devido à sua alta capacidade e baixos custos operacionais.

Britagem fina

Britagem fina com britadores cônicos

Devido ao seu design, os britadores de cone são geralmente um investimento mais caro do que os britadores por impacto. No entanto, quando usado corretamente, um britador de cone resulta em menores custos operacionais do que um britador por impacto convencional. Portanto, os clientes que realizam a britagem de materiais duros ou abrasivos são aconselhados a instalar britadores de cone para o estágio final de britagem e produção de formatos cúbicos. Os britadores de cone podem, na maioria dos casos, também proporcionar um bom formato cúbico aos graus finos. Os britadores de cone podem ser adaptados para diferentes aplicações. Esse é um fator importante, pois as necessidades específicas do cliente geralmente mudam durante a vida útil de um britador.

Para os britadores cônicos, há poucas regras a serem seguidas para obter o formato cúbico ideal. Estas 'Dez Regras de Ouro' são:

  1. Câmara de britagem cheia. Isso significa que a cabeça do cone deve estar coberta por rocha.
  2. Alimentação estável e contínua.
  3. Material abaixo da configuração na alimentação 10-30% (mas sem material de enchimento e finos com 0-4 mm normalmente).
  4. Tamanho máx. de alimentação A taxa de redução deve ser limitada a 3 (-4). O tamanho máximo de alimentação recomendado é de 50 mm.
  5. Corrigir distribuição da alimentação. A distribuição da alimentação deve ser não segregada e distribuída uniformemente ao redor da cavidade de britagem.
  6. Configuração mais próxima do produto requerido
  7. Corrigir o ponto de estrangulamento. Isso significa a seleção correta de cavidades para a alimentação em questão.
  8. O britador em si. Os cones mais modernos produzirão um formato consideravelmente melhor do que a chamada geração antiga. Isto deve-se a uma melhor cinemática do britador e ao formato da cavidade. 9. Circuito fechado. Isso melhora o formato por atrito, fornece uma curva de alimentação constante e uma nova britagem de produtos escamosos. Nos estágios secundários, o circuito fechado calibra a alimentação para os circuitos terciários.
  1. Fluxograma geral. Especialmente na produção de agregados de alta qualidade (formato), é importante que sejam usados circuitos seletivos, o que significa que produtos secundários e terciários não são misturados.

Britagem fina com britadores por impacto

A família de britadores por impacto consiste em dois tipos principais de britadores.

O tipo convencional possui configuração de eixo horizontal, conhecida como HSI. O outro tipo consiste em um britador centrífugo com eixo vertical, geralmente conhecido como VSI. A operação do britador por impacto baseia-se no princípio da rápida transferência da energia de impacto para o material rochoso. Os britadores por impacto geram produtos em formato cúbico e podem proporcionar altas taxas de redução, desde que o material de alimentação não seja muito fino. Isso significa que, em certos casos, é possível usar um único britador por impacto para executar uma tarefa normalmente executada em vários estágios de britagem usando britadores de compressão (isto é, mandíbula, giratória e/ou britadores de cone). Os britadores por impacto são usados principalmente para materiais não abrasivos.

Os dois tipos principais de britadores por impacto podem ser subdivididos em vários grupos.

Os britadores por impacto convencionais de eixo horizontal estão disponíveis em vários tamanhos e modelos, desde britadores primários de alta capacidade para grandes pedreiras de calcário até máquinas especialmente projetadas para a britagem de materiais como escória.

Existem duas categorias principais de britadores VSI – máquinas com peças de desgaste por impacto ao redor do corpo e máquinas que usam uma camada de material acumulado. O primeiro tipo é, em muitos aspectos, semelhante ao britador por impacto convencional com eixo horizontal e rotor. O segundo tipo tornou-se bastante popular na última década e é conhecido como britador Barmac. A diferença entre um britador por impacto convencional e um VSI do tipo Barmac é que este último proporciona menores custos operacionais, mas sua taxa de redução também é menor. Em um Barmac VSI, o material sofre um intenso processo de britagem causado pelo impacto de uma rocha contra a outra. Nos outros britadores, a maior parte da redução é feita pelo impacto da rocha contra o metal.

Clientes que operam instalações antigas, reconstruídas ou ampliadas, geralmente têm problemas com o formato do produto. Nesses casos, a integração de um Barmac VSI no estágio final de britagem oferece uma solução para os problemas de formato do produto.

O mesmo se aplica a muitas unidades móveis de britagem. Como o número de estágios de britagem é normalmente pequeno com este tipo de instalação, é quase impossível obter um bom formato do produto, a menos que a rocha seja relativamente macia e, portanto, mais adequada para a produção de produtos cúbicos. Um britador centrífugo no estágio final pode ajudar a resolver o problema.

PEÇAS DE REPOSIÇÃO E PEÇAS DE DESGASTE DO BRITADOR

É ideal que as peças do britador sejam de alta qualidade

Peças originais de reposição do britador garantem um ajuste, formato e função apropriados para reduzir problemas de manutenção e aumentar a vida útil.

Se o seu equipamento falhar, a produtividade de toda a sua instalação estará em risco. Para evitar tais perdas, peças de reposição críticas estão prontamente disponíveis quando você precisar delas.

Nossa rede de logística de distribuição global garante que as peças de reposição e de desgaste Metso OEM estejam disponíveis quando você precisar delas.

A Metso tem uma oferta completa, tanto para peças padrão quanto para peças sob encomenda, garantindo a disponibilidade e o suporte necessários. Oferecemos opções flexíveis para garantir peças como serviço único, serviço "turn key", ou qualquer opção intermediária.

SERVIÇOS PARA BRITADORES

Maximize a eficiência, a disponibilidade e a longevidade do seu britador

A Metso oferece um portfólio completo de serviços para garantir que você obtenha o melhor do seu britador e atinja suas metas de produção.

Manutenção e reparos

A manutenção adequada é a chave para usar seu equipamento de forma eficaz. A Metso oferece serviços de ponta a ponta, com inspeção e diagnóstico, reparos de equipamentos e peças, soluções e planejamento de desativação, além de serviços de emergência.

Atualizações e retroajustes de equipamentos

Melhore a produtividade do britador sem ter que comprar uma nova máquina. Nossas atualizações são oferecidas como pacotes fáceis de implementar, destinados a aprimorar os recursos de segurança, operação e manutenção.

Otimização de processos e controles

Os especialistas em processo da Metso ajudam a resolver problemas operacionais complexos usando técnicas analíticas, testes de laboratório e sistemas de controle avançados. Se você precisa otimizar um equipamento, um circuito ou toda a sua fábrica, temos as ferramentas e a tecnologia para ajudar você a fazer isso acontecer.

Serviços de Vida Útil (LCS)

As soluções pré-prontas da Metso são projetadas para ajudá-lo a atingir suas metas de negócios, desde o início até a desativação e o fim da vida útil. Podemos apoiá-lo em uma atividade específica ou em um escopo maior, combinando elementos do nosso extenso portfólio de serviços com modelos comerciais exclusivos.

Você está interessado em britadores, serviços ou peças?